Tudo o que você precisa saber sobre o BCAA!

Tudo o que você precisa saber sobre o BCAA!
5 (100%) 1 vote

Estamos sempre à procura de alimentos que possam nos ajudar na busca por um corpo mais definido e com mais massa magra. Nada mais natural, já que ninguém quer continuar com aquela gordurinha localizada, não é verdade?

A boa notícia é que você pode conquistar isso com mais facilidade com o BCAA, uma rede de aminoácidos que são metabolizados nos músculos e podem ser verdadeiros aliados quando o assunto é produzir energia ou construir proteínas.

Para entender melhor sua funcionalidade e benefícios para o seu organismo, continue lendo este post até o final e veja um panorama completo! Explicaremos o que é o BCAA, como ele age no corpo, quais são os seus benefícios, além de tirarmos dúvidas sobre o suplemento. Confira!

 

BCAA

O que é BCAA?

Para quem não conhece, BCAA é uma sigla que abrevia um nome “Branch Chian Amino Acids” que, em português, significa: os aminoácidos da cadeira ramificada. Ou seja, é uma formação de 3 aminoácidos essenciais: a L-Valina, C-Leucina e L-Isoleucina.

O nosso corpo conta com a atuação auxiliar de 20 aminoácidos — os essenciais e os naturais. Com diversas funcionalidades (entre elas a construção muscular), eles são responsáveis por garantir que seu corpo mantenha o desenvolvimento ideal de todos os processos vitais.

Desses 20 aminoácidos existentes, apenas a metade é produzida de maneira natural, enquanto de 8 a 10 são obtidos através da alimentação ou, em casos mais específicos, através da suplementação. Como os BCAAs são aminoácidos essenciais, isso significa que, mesmo sendo muito importantes, eles não são produzidos de forma natural pelo organismo, sendo necessário o consumo por meio de uma alimentação balanceada.

Aminoácidos

Os melhores alimentos para encontrar BCAA são as proteínas completas, como as carnes. Ainda assim, o consumo pode não ser o suficiente no intuito de oferecer toda a “carga” que você precisa para conquistar a tão sonhada massa magra, então, a suplementação pode ser de grande ajuda.

Nesse caso, a pessoa consome o suplemento antes ou depois do treino, que é o período mais indicado para conquistar os melhores resultados. Tudo isso porque enquanto você se exercita e pega pesado na academia buscando os melhores resultados, acaba fazendo muito esforço físico, não é verdade? Em resposta, seu corpo precisa de energia para oferecer isso a você. Quando ela não é oferecida através da alimentação, o corpo entra no estado catabólico.

Se você não sabe o que é, o catabolismo é um dos pontos mais temidos de quem malha pesado. Tudo porque, se seu organismo não tiver os nutrientes necessários para oferecer toda essa energia, como falamos, ele vai precisar procurar em outros lugares. Nesse caso, ele pode começar a retirar os aminoácidos presentes no seu músculo, desconstruindo-os.

E isso é o que ninguém quer: malhar pesado e seu corpo desconstruir os músculos que você suou tanto para conquistar! A boa notícia é que o BCAA pode ser a solução para esse problema, evitando a perda de massa apenas consumindo a suplementação antes e depois do treino.

Os suplementos com esses aminoácidos conseguem constituir até 35% da massa muscular e têm um papel importantíssimo na hora de manter os músculos e ajudar no seu crescimento. E não é só isso: como funcionalidades, eles também podem construir células e reparar os tecidos, atuar na formação de anticorpos e ainda formar RNA e DNA.

Quais os efeitos do BCAA no corpo?

Como você deve imaginar, o BCAA tem uma atuação direta na sua musculatura. Então, sua principal função e efeito no corpo é a recuperação das famosas lesões musculares — aquelas que acontecem quando você pega pesado no treinamento intensivo.

Depois de carregar peso e malhar da forma correta, a presença do BCAA no organismo inibe o corpo de tirar os aminoácidos presente nos músculos, considerando que seu corpo já encontra os nutrientes que precisa para se manter ativo e atuante.

Além disso, ter esses aminoácidos no corpo faz com que seu organismo aumente a produção de insulina, que é um hormônio importante e com um grande poder anabólico. Com suas concentrações maiores, aumenta a absorção dos aminoácidos e outros nutrientes. Essa é uma ótima combinação para a construção dos músculos, pois potencializa os resultados.

A glicose também oferece energia de forma rápida, ajudando você a manter a determinação e força de vontade durante o treino, continuando explodindo enquanto completa a ficha. E ter energia para o corpo, além de preservar seu músculo e melhorar seu desenvolvimento, também faz com que você não tenha que lidar com a fraqueza e tonteiras de uma alimentação defasada — o que pode acontecer vez ou outra.

Efeitos colaterais

É muito difícil especificar um efeito colateral do BCAA, já que os consumidores são muito diferentes e reagem de maneiras igualmente distintas. Para não sofrer com algum tipo de desconforto no corpo, o ideal é tomar a dosagem certa, sem exagerar.

Para isso, você pode conversar com um profissional especializado (como um nutricionista ou nutrólogo) e claro: seguir essa recomendação à risca!

Efeitos no corpo

Os efeitos positivos também devem ser considerados, não é verdade? Ter altos níveis de BCAA no sangue pode ser de grande ajuda, pois ele tem um papel importante na conservação dos estoques de Glutamina, outro aminoácido essencial. Esse aminoácido, por sua vez, é um dos principais nutrientes para o crescimento muscular, funcionando de forma aliada na conquista que você tanto sonha.

Benefícios do BCAA

As proteínas musculares têm uma relação direta com o BCAA. Justamente por isso, ele é tão importante para você que quer ter um corpo mais definido e cuidar da saúde!

Mais ou menos um terço das proteínas musculares têm BCAA em sua composição, ou seja, ter esses aminoácidos disponíveis no seu organismo pode ajudar muito nessa conquista. Entretanto, se você não malha pesado, talvez a melhor opção não seja apostar no consumo, afinal de contas, a utilização desse alimento não traria um benefício tão perceptível, significando apenas aumento de gastos.

Outro benefício relevante do consumo de BCAA é que ele pode servir como grande combustível na hora dos exercícios intensos. Eles oferecem a disposição que você precisa para continuar malhando pesado e não deixar a peteca cair!

Isso porque quando você ingere BCAA através da suplementação, seu nível de serotonina cai, ajudando você a manter a intensidade nos treinos por mais tempo. A serotonina está diretamente relacionada à fadiga, então você terá mais disposição e ânimo se os índices delas estiverem mais baixos.

Afinal de contas, BCAA engorda ou emagrece?

O consumo de BCAA não tem nenhuma relação com o emagrecimento, pois não há ação termogênica — como a dos tradicionais suplementos emagrecedores. Por outro lado, ele também não impede o emagrecimento, principalmente se vier acompanhado de uma dieta com grande restrição calórica. Ou seja, ele, por si só, não engorda e nem emagrece.

Se acontecer de você engordar durante o consumo desse suplemento, é bom não fazer associações e achar que isso aconteceu por causa do BCAA. Eles não engordam e tem o papel muito relacionado à construção muscular. Então, como não têm calorias ou carboidratos em sua composição — que são os elementos conhecidos por aumentar o ganho calórico — não atuam de forma direta nesse aspecto.

Como ele age no corpo?

Para saber tudo sobre o BCAA, é importante entender como ele age no organismo. Então vamos descobrir como ele atua?

Para entender melhor o funcionamento do BCAA dentro do organismo, diversos pesquisadores têm dedicado parte de suas pesquisas ao assunto. Um estudo feito em 2013, por exemplo, teve como objetivo avaliar como esse aminoácido se porta no corpo. Para entender melhor seu funcionamento, os pesquisadores avaliaram a utilização de BCAA em exercícios de longa duração.

Muitas vezes a utilização dos aminoácidos no corpo fica direcionada apenas para os exercícios anaeróbicos, então essa é uma maneira de ter uma nova perspectiva sobre a atuação.

Para esse estudo mais profundo, participaram 26 homens, universitários, escolhidos aleatoriamente e com uma faixa etária parecida. Para entender como o aminoácido funciona, essas pessoas foram divididas em dois grupos distintos: um que recebeu a suplementação com BCAA e outro com placebo.

Eles foram submetidos a prática de exercícios físicos e, depois disso, alguns indicadores foram analisados, como as lesões musculares, fadiga pós-treinamento e o que cada um dos grupos relatava sentir. Assim foi possível perceber que, quem faz uso da suplementação com BCAA tem uma fadiga mais tardia.

Com essa pesquisa foi possível entender com clareza que os benefícios vão além daqueles promovidos por exercícios de longa duração, reduzindo também os danos aos músculos e promovendo uma recuperação mais rápida e eficiente.

Entretanto, para ter um resultado mais consistente, é importante que outras pesquisas aconteçam, submetendo grupos diferentes e heterogêneos, concorda?

Um outro estudo, de Hoeatson, feito um ano antes (em 2012), também tentou medir a reação dos organismos ao BCAA. Nesse caso, 12 pessoas que já faziam treinamento de força foram colocadas em um mesmo tipo de situação. Eles foram submetidos a um treino intensivo de forma conjunta. Você deve estar se perguntando qual foi o objetivo, certo? Era justamente medir os danos musculares e como o BCAA pode ajudar nesse momento.

Para que isso acontecesse, os exercícios escolhidos foram o Drop Jumps e a repetição chegou a 100. Ou seja, não era qualquer exercício. Nesse meio tempo, os parâmetros de resposta do corpo de cada um foram monitorados o tempo inteiro.

A diferença entre eles foi a mesma da primeira pesquisa: metade dos participantes que receberam a suplementação com BCAA (antes e depois do exercício), enquanto o outro grupo não recebeu nada. Os resultados mostraram que aqueles que fizeram uso da suplementação tiveram um aumento menor da creatina kinase, que é a responsável por transmitir a dor muscular. Outro ponto significativo foi que eles apresentaram uma recuperação mais rápida.

Como você pode perceber, pontos muito semelhantes ao outro estudo e que trazem muitos ganhos para quem está sonhando com a hipertrofia e um corpo mais definido e saudável.

Essas respostas comuns de cada organismo fazem muito sentido, pois tem uma relação direta com a síntese de proteínas. O BCAA tem uma atuação fantástica dentro do organismo, impulsionando você a conquistar a hipertrofia e a recuperação.

Alguns exemplos de ação

Como falamos, o treino intensivo sem os nutrientes necessários pode ter efeito reverso. Afinal de contas, você pega pesado na malhação e seu organismo não tem de onde tirar energia, optando por fazer isso pegando os aminoácidos que estão nos seus músculos. O resultado disso é a tão temida perda de massa muscular — ou catabolismo. Para que isso não aconteça, é importante que seu corpo perceba a presença desses nutrientes — os BCAAs.

Agora, vamos entender como eles funcionam de forma mais técnica dentro do organismo?

Os BCAAS são aminoácidos que agem como transportadores de nitrogênio, auxiliando os músculos a sintetizarem outros aminoácidos — medida que ajuda muito o crescimento muscular. Na verdade, o que o BCAA faz é uma combinação de aminoácidos mais simples para a formação de uma rede mais complexa.

Ao fazer isso, ele também tem um papel muito importante no aumento da produção de insulina. Considerando o organismo “da parte de dentro”, isso traz um aumento de açúcar no sangue e, por consequência, oferece energia ao consumidor. E não é só isso: um aumento na produção de insulina facilita a penetração dos aminoácidos, que entram nas células musculares mais rapidamente e constroem os músculos de maneira mais fácil.

Outros nutrientes também podem ser diretamente afetados pela suplementação com BCAA, tendo seus efeitos amplificados. Um deles é o cromo (sendo a forma ainda mais apropriada o picolinato de cromo), que aumenta a eficácia da insulina no corpo. E fornecer energia não é tudo que ela faz, já que ela também tem um papel muito significativo no processo de construção muscular.

Esse mesmo cromo aumenta a síntese de proteínas no corpo de forma expressiva, o que também é muito bom e impacta na hipertrofia. Por fim, esse mesmo componente ajuda na absorção dos aminoácidos que ficam livres na corrente sanguínea, facilitando a assimilação pelas células. Muitas vantagens, não é?

Portanto, como o cromo é um ponto muito importante, uma boa solução pode ser aliar o consumo dessa substância com o BCAA, já que a combinação dos dois traz tantos benefícios.

Outros exemplos de peso são as vitaminas, especialmente a B6 e a B12. Para começar, vamos tratar da B6. Ela é fundamental no metabolismo de aminoácidos, o que significa que, quem tem uma taxa maior de aminoácidos no corpo, também precisa de uma dose maior dessa vitamina. Tudo isso porque o transporte de aminoácidos para o interior das células é feito com o fornecimento de vitamina B6. Interessante, né?

Já a vitamina B12 atua na síntese de aminoácidos. Justamente por isso, esse nutriente — que é solúvel em água — deve estar presente para conseguir metabolizar as proteínas e ajudar todo o processo.

Onde e como encontrar o BCAA?

Agora que você já percebeu como o BCAA é importante e pode ajudar você, deve estar se perguntando como ingerir. Como falamos, esses aminoácidos são adquiridos através da alimentação ou da suplementação.

Embora muitas pessoas ainda tenham resistência com a suplementação, ela pode ser de grande ajuda, auxiliando no ganho de substâncias que existem em poucas quantidades ou que o nosso corpo não produz de forma natural. Então, tente entender o consumo de suplementos mais como um aliado do que como um vilão.

Quanto consumir

Em relação à quantidade que deve ser consumida, isso pode variar muito de pessoa para pessoa, claro. Entretanto, algumas pesquisas têm revelado que o ideal é consumir de 4 a 8 gramas antes do treino e, depois do treino, a mesma quantidade. Consumir mais que isso pode simbolizar um pouco de exagero, então é bom ir com calma e acreditar que os resultados virão!

Tomar muito menos que isso também não é o melhor caminho a se seguir, mas ainda pode trazer bons efeitos. Mesmo com quantidades mais baixas é possível alcançar um desempenho superior nos treinos e ainda desfrutar de uma recuperação mais rápida.

Dúvidas comuns

Para que a sua compreensão sobre o assunto seja ainda mais assertiva, preparamos algumas perguntas comuns sobre o consumo de BCAA. Com esse questionário rápido e simples você consegue ter um panorama sobre o assunto e esclarecer as dúvidas mais comuns.

BCAA engorda?

Por ter apenas aminoácidos na sua composição, o consumo de BCAA não engorda. É importante que as pessoas entendam isso, pois o suplemento não tem muitas calorias. Na verdade, tem apenas a “fonte” para a formação de proteínas, que são os aminoácidos. Então, como não tem um valor calórico definido, o consumo não deve ser muito considerado na hora de formar sua dieta e não engorda nada.

Consigo uma definição muscular melhor consumindo esse suplemento?

O BCAA pode ser um acelerador do processo de definição de massa muscular, mas seu consumo de forma isolada não trará muito efeito. Para isso, é importante que ele aconteça de forma aliada a um treinamento intensivo e uma alimentação equilibrada — até porque, sem esses fatores, você colherá os benefícios que ele pode proporcionar.

Quem deve consumir?

O consumo de BCAA não é exclusivo apenas para algumas pessoas e nem generalista — ou seja, não são todas as pessoas que devem ingerir. O consumo depende muito de caso para caso e, justamente por isso, deve ser analisado de forma isolada e por um profissional capacitado.

Ainda que você malhe pesado e tenha uma alimentação equilibrada, pode ser que você já tenha sua dosagem desses aminoácidos suprida pelo consumo de um outro suplemento. Por exemplo, se você já consome Whey Protein regularmente, pode ser que ele já ofereça a dosagem desses aminoácidos que seu corpo precisa, tornando o consumo do BCAA desnecessário.

Mas, como falamos, isso depende muito de pessoa para pessoa e do objetivo que você quer atingir com a suplementação. Para não errar a mão e sofrer com a sobrecarga, não deixe de procurar um especialista para te indicar o consumo (ou não) da substância.

Ele aumenta a retenção hídrica?

Existem muitos mitos a respeito do consumo de suplementos, mas pense que, no caso do BCAA, você está apenas consumindo aminoácidos essenciais. Ou seja, não existe nenhuma relação plausível ou comprovada que eles podem aumentar a retenção hídrica, então, desencane!

Qual é o ideal de consumo?

Essa é uma dúvida muito comum e, como já confirmamos, é muito importante ter um acompanhamento profissional que saiba do seu caso e defina qual a quantidade deve ser ingerida por você. Entretanto, a quantidade ideal gira em torno de 4 a 8 gramas antes e depois do treino.

Existe um horário ideal para fazer o consumo?

Para colher os benefícios do BCAA, é importante que o consumo aconteça antes e depois do treinamento, pois assim ele oferece tudo que o corpo precisa nesse momento de tanta exaustão física, evitando o catabolismo. E, quando consumido depois, ajudará na recuperação pós treino e diminuirá o desgaste e a fadiga.

Qual é a melhor forma de consumo?

Muitas pessoas se questionam se deveriam consumir em pó ou em cápsulas, mas os efeitos não mudam tanto. Na verdade, esses detalhes dependem muito do gosto e da preferência de cada um.

Pode ser que você precise consumir muitas cápsulas e acabe percebendo que não gosta desse tipo de ingestão — mas também pode ser que você se adapte muito bem. Veja o que é mais prático e se adéqua melhor ao seu dia a dia.

Conclusão

Depois de ler todas essas informações, é possível entender melhor o que é BCAA, quais são seus efeitos e benefícios no corpo, não é verdade? Como você pode perceber, esse suplemento pode te ajudar muito a conquistar a hipertrofia e um corpo mais sarado, tudo isso priorizando sempre a sua saúde e bem estar, que é tudo o que queremos.

Se, ainda assim, você ficou com algum tipo de dúvida sobre o assunto ou quer receber um esclarecimento mais específico, não deixe de comentar no espaço abaixo. Estamos aqui à disposição para ajudar você! Nos encontramos na próxima!

Gostou? Veja também tudo sobre o suplemento alimentar Albumina!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"