Treino de 7 minutos: será que esse método funciona?

Imagine-se treinando mais ou menos 7 minutos por dia e tendo resultados incríveis no quesito atividade física. Parece mentira ou mais uma daquelas propagandas enganadoras da televisão, não é mesmo? O grande segredo, nesse caso, está na intensidade dos exercícios e no descanso que acontece entre eles.

Por mais que muitas pessoas não acreditem, o treino de 7 minutos é completo e, se você quer entender se ele funciona de verdade – o que realmente interessa, não pode deixar de ler essa postagem!

O que é?

O treino de 7 minutos, também conhecido como HIIT, é um treinamento de alta intensidade e tem se firmado como uma verdadeira tendência no mundo fitness. Para se exercitar, o praticante usa apenas o peso do próprio corpo como resistência, o que simplifica muito, já que pode ser praticado em qualquer lugar e por qualquer pessoa interessada.

Além disso, esse treino é uma maneira eficiente de perder peso e melhorar o condicionamento físico (assim como o cardio e o muscular também). Você pode desempenhar o treinamento nos 7 minutos originais, que já trazem benefícios, ou, se quiser ter resultados ainda melhores, pode repetir a rotina 2 ou 3 vezes. Assim você garante mais ou menos 20 minutos de alta intensidade e ótimos resultados!

Essa é uma ótima maneira de garantir uma vida mais saudável e viver com mais qualidade. Vale lembrar que o exercício físico já é muito bom para a saúde, mas para ter resultados ainda melhores você deve aliá-lo a uma alimentação equilibrada.

Quem deve fazer?

O treino pode, sim, trazer ótimos resultados, mas é bom procurar saber se ele se encaixa no seu tipo ou se você faz parte de um grupo que tem algum tipo de restrição. Quem está acima do peso, com algum tipo de ferimento ou lesão, ou ainda pessoas da terceira idade não devem se exercitar dessa maneira, por exemplo. Além disso, alguns dos exercícios não são recomendados para as pessoas com hipertensão ou que tenham doenças cardíacas, por conta da intensidade e por demandar muito do corpo.

Como funciona?

O treino HIIT usa de exercícios já conhecidos e não precisa de nenhuma aparelhagem para seu desempenho. Para entender melhor, veja alguns que as pessoas são estimuladas a fazer:

  • polichinelos: esse exercício é clássico e você já deve ter feito pelo menos uma vez na vida. O ideal é que, enquanto você pula, abra também as pernas e estique os braços até que eles se encontrem lá em cima. No outro pulo, você deve voltar à posição inicial, tendo as pernas e os braços bem alinhados ao corpo. Essa é uma maneira de treinar muitos músculos e promover uma grande queima calórica;
  • agachamento na parede: para fazer esse exercício, você deve encostar as costas à parede que você preferir. Vale lembrar que o apoio deve ser total e você deve estar muito reto. Depois da posição correta, você deve deslizar para baixo em um movimento de sentar e deixar os joelhos flexionados em 90º. Tenha a cabeça virada para frente, a coluna reta e braços cruzados;
  • abdominal: quem nunca fez abdominal, não é? Ela começa com uma travada na barriga e seguidos movimentos de inclinação para frente somente com a força do abdômen. Para isso, é importante não curvar a coluna ou forçar o pescoço, mas sim inclinar até sentir o abdômen contraído. Essa é uma maneira de trabalhar os músculos superiores do abdômen.

Quais são os benefícios?

Estudos vêm comprovando que realizar esse tipo de treino pelo menos 3 vezes por semana aumenta muito a sua capacidade cardiopulmonar, melhora a disposição e ainda diminui a resistência à insulina, ajudando muito na prevenção de diabetes. É muito importante manter certa regularidade e se esforçar para praticar pelo menos 3 vezes por semana, já que menos que isso pode reduzir os benefícios.

Além disso, é possível diminuir as dores nas costas, pescoço, joelhos e coordenação motora. Tudo isso sem contar nos benefícios mais tradicionais de qualquer atividade física, como o controle de peso e melhor qualidade da circulação e do sono. E o seu principal benefício: a queima de gordura localizada. Portanto, se você está querendo acabar com ela, vai adorar os resultados desse treinamento de 7 minutos.

Vale a pena adotar esse método, afinal?

Essa é a pergunta que estava faltando responder, não é? No final das contas, vale a pena aderir esse tipo de treinamento ou não? Na realidade, vale muito a pena; afinal de contas, é uma maneira eficiente de economizar tempo e dinheiro. O método é eficaz e você pode sim investir nele, mas, antes disso, vale pensar na sua realidade e garantir que você tem perfil para esse tipo de atividade. Afinal, é preciso muita persistência e disciplina! Reflita um pouco e veja se consegue manter o treinamento por tempo suficiente para que os resultados aconteçam.

Para te ajudar no desempenho dessas atividades, você pode contar com a ajuda das tecnologias. É isso mesmo! Alguns aplicativos (disponíveis para Android, iOS e Windows) estão gratuitamente disponíveis para direcionar você ao caminho a se seguir, com contagem de tempo e direcionamento de treinos. Nada mal, não é?

Alguns dos mais famosos são o Seven e o Sworkit, que você pode baixar agora mesmo, dar o play e começar a testar. Eles são tão completos que contam até com o tempo de descanso que você precisa, sendo de grande ajuda e direcionamento, principalmente no começo.

Claro que, mesmo com tudo que levantamos aqui, é difícil esperar resultados muito efetivos sem relacionar a prática de exercícios com a alimentação adequada, certo? Além disso,  se o seu objetivo é ganhar massa muscular e ter uma hipertrofia, esse não é o treinamento mais indicado para você. Nesse caso, a academia e o levantamento de peso podem ser mais interessantes. Mas, se o seu objetivo é ter uma boa qualidade de vida e cuidar da sua saúde, o treino de 7 minutos pode (e deve) entrar na sua rotina. Assim você vai colher seus benefícios de forma simples e prática. Então, que tal experimentar?

3 Comentários

  1. Vanderlei franciscosays:

    Qual u tipo de exercício qui vc tá recomendando aqui.. eu quero fazer

    • Redação NewNutritionsays:

      Olá Vanderlei. Nesse post indicamos o HIIT que é um treinamento de alta intensidade, podendo serem feitos exercícios como polichinelo, agachamento ou abdominal. Indicamos sempre que consulte um educador físico, para que ele possa te auxiliar de acordo com as suas particularidades. Precisando, estamos sempre a disposição.

  2. josesays:

    Olá, tenho restrição com flexões de braço, será que poderia substituí-las por repetição de outro exercício?

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"