Albumina, a super proteína!

 

albuminaEgg Protein ou albumina, se tornou um suplemento favorito para os praticantes de atividade física. O mesmo veio bem antes da caseína e Whey Protein, ficando famoso na década de 90. Com o passar dos anos a albumina continuou a crescer e criar popularidade. Era essencial na alimentação de quem procurava maiores ganhos musculares. Albumina continua a se destacar, pois além de ter uma boa quantidade de proteína, possui outros nutrientes essenciais.

Benefícios da Albumina

Albumina, feito da clara dos ovos, providencia uma proteína de alto valor biológico. Em apenas uma porção do produto, é possível obter 27g de proteína, ou seja, esse valor é 4x maior quando comparado a um único ovo.  Além da grande praticidade no momento do consumo.  O produto também é livre de lactose, o que vem a ser uma excelente alternativa para indivíduos intolerantes à lactose. Sua quantidade de carboidratos é extremamente baixa, o que vem a ser mais um beneficio para quem se adapta a uma alimentação com baixo consumo de carboidratos. Como o suplemento é feito da clara dos ovos, seu índice de gorduras também é baixo.  A proteína é de lenta absorção, favorecendo então a saciedade por tempo prolongado, irá reduzir a vontade de atacar a geladeira.

 

albumina

Crie receitas com o produto

Além de fazer de consumir o produto em ‘’shakes’’ também é possível inovar em receitas, como panquecas, bolos, frutas, crepes e etc. O segredo é adequá-lo á suas necessidades da melhor maneira possível.

clara do ovo

Qual melhor horário para consumo?

Albumina como visto nos tópicos anteriores, é uma proteína extremamente versátil e pode ser tomada a qualquer horário do dia, lembrando que a mesma não substitui nenhuma alimentação, ela pelo contrario irá complementar. Sendo ela uma proteína de lenta digestão, é interessante utilizar em períodos como; café da manhã, lanches da manhã, lanches da tarde e ceia. Para que assim, você se mantenha saciado por um período mais longo.

O produto é saboroso?

Sim! Nossa Albumina conta com quatro tipos de sabores; Natural, chocolate, baunilha e morango, atendendo assim a todos os tipos de paladares. Sendo um produto extremamente cremoso.

Whey Protein X Albumina

Essa é uma pergunta que sempre iremos escutar.  Sendo a albumina uma proteína animal, é a mesma coisa que Whey Protein? A albumina é uma proteína de alto valor biológico assim como o Whey Protein. Portanto, pode ser comparado sem problema algum. Algumas diferenças entre ambos são: tempo de absorção e digestão, sendo a albumina um produto de lenta absorção, além de ser livre de lactose.

Existem colaterais?

Pode ocorrer, sendo um dos mais comuns o aumento dos gases, possíveis cólicas. Tudo é claro, irá depender da sensibilidade de alguns indivíduos e a quantidade consumida.

Esse produto auxilia no emagrecimento?

Por ser um produto de média-lenta absorção, poderá ser interessante seu uso em períodos como lanches, saciado por um período maior, assim você evita de comer ‘besteiras’ ou assaltar a geladeira.  

Albumina e síntese proteica

A utilização de 20g de albumina logo após o treinamento resistido, já é o suficiente para estimular a síntese proteica.

Ingested protein dose response of muscle and albumin protein synthesis after resistance exercise in young men1–3

Daniel R Moore, Meghann J Robinson, Jessica L Fry, Jason E Tang, Elisa I Glover, Sarah B Wilkinson, Todd Prior, Mark A Tarnopolsky, and Stuart M Phillips. 

 

Quais os melhores suplementos para quem participa de competição

 

Os 20 Principais Suplementos para Musculação

Com uma vasta quantidade de suplementos alimentares no mercado, fica difícil saber qual produto escolher ou até mesmo como tomar, e para facilitar a sua vida resolvemos juntar nesse artigo em especial, quais suplementos são mesmo necessários para o seu dia a dia.

Então aqui vai o nosso Top 20 Suplementos para musculação:

1. Whey Protein concentrado

O treino de musculação gera micro lesões na musculatura, que posteriormente precisa se regenerar para que aconteça o ganho de massa muscular. Porém, para essa regeneração acontecer envolvem outros fatores tais como: dieta adequada, descanso e boas horas de sono. Os aminoácidos são essenciais neste processo! E eles formam as proteínas, com isso um suplementos como Whey Protein é composto por vários aminoácidos: Leucina, Valina, Glutamina, lisina, Triptofano, arginina entre outros. É um suplemento curinga para musculação.

O Whey Protein, que também pode ser chamado de Whey Concentrado é um dos produtos mais conhecido do mercado nutricional, por ser um dos suplementos mais completos além de ter ótimo custo e benefício. 

O Whey é indicado para qualquer hora do dia, e foi popularizado o consumo no pós-treino, ele pode ser consumido também em outros horários que seu corpo necessite de proteína como no desjejum, antes de dormir, pré-treino ou entre as refeições. 

2. Creatina

A creatina é um dos aminoácidos substanciado dentro do nosso organismo, e é muito utilizado por nosso tecido muscular para produzir o precursor de ATP, que é a fonte de energia para a contração muscular.

É o suplemento que mais foi estudado ao longo dos anos, e talvez graças a esses estudos é possível saber que é um dos melhores suplementos que existem, peça chave em qualquer dieta de hipertrofia.

A sugestão de uso é de 3 a 9g por dia, e este é o suplemento mais indicado para musculação.

3. BCAA

O BCAA (Branch Chain Amino Acids , ou Aminoácidos de Cadeia Ramificada) é um suplemento alimentar composto por leucina, valina e isoleucina que são aminoácidos essenciais, e que o nosso corpo não produz sozinho e são obtidos a partir de uma alimentação saudável.

Quem pratica atividades físicas de alto rendimento, precisa de uma maior demanda desses aminoácidos, muitas vezes mesmo com uma dieta balanceada pode ser necessário o consumo do BCAA para auxiliar na recuperação e performance do atleta.

O BCAA pode ser consumido pré, intra e pós-treino, de acordo com a orientação do Nutricionista.

4. ZMA

O ZMA é uma fórmula mineral que foi desenvolvida também para auxiliar na recuperação, é composto por zinco, magnésio e vitamina B6. Estudos recentes afirmaram que há uma carência nutricional para quem levanta peso, que é a falta de vitaminas e minerais (zinco, magnésio) elas são essenciais para varias funções do seu organismo como a melhoria do seu sistema  imunológico. A vitamina B6 auxilia na função anticatabólica, ajudando a recuperação muscular.

É recomendado tomar ZMA no pré ou pós-treino, mas ele também ficou popularmente indicado antes de dormir, por existir relatos que ele gera relaxamento muscular por conta do magnésio.

5. Glutamina

A Glutamina é um aminoácido produzido naturalmente por seu organismo, é responsável pela imunidade do corpo. Para iniciantes da musculação, é importante saber que é comum a imunidade cair no começo por conta dos treinos, e a suplementação com glutamina pode repor os estoques de glutamina, auxiliando na melhoria da imunidade além da recuperação e manutenção dos ganhos.

Este suplemento é muito indicado por médicos no tratamento de algumas doenças autoimunes, (HIV, Câncer) doenças intestinais entre outras, pois além de auxiliar com a imunidade, a Glutamina também é muito benéfica para microbiota e tem ação reparadora na mucosa e melhora a função de absorção.

A sugestão de consumo diária varia de 5 até 10g, os horários também variam, existem bons relatos do consumo no desjejum para melhora da imunidade, ou também antes de dormir para uma ação anti-catabólica.

6. Palatinose

Palatinose é famosa marca do suplemento Isomaltulose é um carboidrato de baixo índice glicêmico, proveniente da  beterraba.  O que significa que este suplemento será absorvido lentamente pelas células intestinais não provocando elevações bruscas da insulina, devido a esta caraterística a Palatinose fornece energia constante ao seu organismo. Por ser um carboidrato de baixo índice glicêmico pode ser utilizado por diabéticos, desde que dentro de um plano alimentar adequado.

Adicione uma porção de 30g (3colheres de sopa) de palatinose em 200ml de água ou bebida de sua preferência.

Pode ser consumido no pré-treino, até 40 minutos antes.

7. Waxy Mayze

O Waxy Maize é um suplemento alimentar feito a base da glicose, que ajuda a repor glicogênio que você perde durante o treino. Além de ser  um carboidrato complexo, facilmente digerido e absorvido, e que fornece energia gradativa para o organismo e é indicado para exercícios de longa e média duração.

Fornecer energia antes, durante e após a prática esportiva de longa duração. Contém ainda a vitamina C que atua combatendo o excesso de radicais livres produzidos durante o exercício físico.

Adicione uma porção de 30g em 200 ml de água ou bebida de sua preferência.  Pode ser consumida antes, durante e após o treino.

8. Polivitamínico

Polivitamínico, multivitamínico, centrum…ou qualquer outro nome que exista no mercado, este suplemento alimentar é conhecido por vários nomes no mercado, mas todos são a mesma coisa, um suplemento vitaminico e mineral de A-Z, um tablete por dia possuí 100% da dose diária recomendada de cada vitamina e mineral.

Este produto é essencial pois nem com a dieta mais perfeita, você ira conseguir suprir 100% das necessidades que o seu corpo precisa. Mas também é importante saber, que muitas vezes seu corpo não consegue absorver toda essa dose de uma vez, e a dica da New é a seguinte divida essa porção em até 3x ao dia, com uma faca corte o tablete em 3 e consuma em diferentes momentos do seu dia, assim tendo uma melhor absorção e aproveitando ao maximo este produto.

Fornece em uma dose (1 tablete) 13 vitaminas e 9 minerais importantes para o adequado desenvolvimento do organismo.

9. Vitamina C

A vitamina C, também conhecida como ácido ascórbico, é abundante em vegetais e frutas cítricas. Uma vitamina hidrossolúvel e potente antioxidante que ajuda a manter o tecido conjuntivo, Incluindo ossos, vasos sanguíneos, e pele, absorção de ferro, antioxidante e ajuda no sistema imunológico.

É recomendado consumir um tablete mastigável junto ao café da manhã ou junto ao jantar.

Um único tablete que aliais é muito gostoso, tem 100% da dose que o seu corpo precisa diariamente.

10. Ômega 3

O suplemento formulado com óleo de peixe, que é o Omegâ 3 um ácido graxo poliinsaturado que exerce funções importantes no seu organismo. Seus principais componentes são: o ácido alfa-linolênico (ALA), o ácido eicosapentaenóico (EPA), e o ácido docosahexaenóico (DHA). O EPA e DHA são considerados ácidos graxos essenciais. Diversos estudos demonstram que a ingestão adequada contribui para o equilíbrio da pressão arterial e dos triglicérides, além de ser muito importante para a saúde das artérias e do coração.  O consumo regular do ômega 3 também traz benefícios para o sistema nervoso (podendo contribuir no controle dos sintomas de depressão e do Alzheimer), controle da obesidade, para a saúde dos olhos e da pele, melhora de quadros inflamatórios (artrite e doenças inflamatórias intestinais) e ainda auxilia na qualidade de vida de indivíduos da melhor idade.

É recomendado consumir 1 capsula junto ao café da manhã,  após o almoço e outra após o jantar.

11. Pasta de amendoim

O amendoim possui elevada quantidade de nutrientes como proteínas, fibra alimentar, gorduras (ás boas é claro) e baixa quantidade de carboidratos. É considerado também, uma excelente fonte de vitaminas e minerais . A pasta de amendoim contém fitosteróis, ácido cumárico e resveratrol, antioxidantes que em conjunto com a vitamina E ajudam na manutenção do organismo.

É uma excelente fonte de energia e pode ser utilizada tanto para dieta de atletas como para redução e manutenção de peso, pois além de ser um alimento prático e saboroso de ser consumido, também fornece nutrientes importantes para o bom funcionamento do organismo, como: proteínas (aminoácidos), vitaminas, gorduras boas e carboidratos (de baixo índice glicêmico).

É indicado para pessoas que buscam aumentar o consumo de proteínas e uma fonte saudável de energia. É uma excelente opção para quem frequenta academias e também para que faz dietas de emagrecimento. A quantidade de consumo varia de acordo com a necessidade de cada pessoa.

Pode ser consumida no café da manhã e após o treino.

12. Adoçante Stevia

A Stevia é um adoçante dietético totalmente natural, desenvolvido com os adoçantes estévia e taumatina, visando atender aos consumidores que precisam adoçar seus alimentos e bebidas de maneira saudável e ainda manter seu sabor agradável. Possui apenas 1 kcal por porção, que substituindo a quantidade equivalente em açúcar reduz em mais de 95% as calorias ingeridas, ajudando naquela dieta rigida.

Recomenda-se consumir como substituto do açúcar convencional em suas receitas diárias. Utilize para adoçar sucos, café, chá ou outros alimentos e bebidas de sua preferência.

13. Coenzima Q10

A Coenzima Q10 é uma substância natural produzida por seu organismo. Ela também pode ser encontrada em certos alimentos, como carne de vaca, sardinha, espinafre e amendoim. A Coenzima Q10 é necessária para o uso eficiente do oxigênio nas células do organismo, na função de produção de energia. Também desempenha um papel de antioxidante celular, favorecendo a redução dos danos causados pelos radicais livres.

Muitas pesquisas indicam que a redução da Coenzima Q10 no organismo está associada a doenças cardíacas. Mantendo-se os níveis adequados de Coenzima Q10 observa-se o fortalecimento da musculatura do coração, um fator importante para a prevenção de ataques cardíacos. Além das propriedades antioxidantes, a Coenzima Q10 também apresenta propriedade antienvelhecimento e favorece o estímulo do sistema imunológico.

Indicado tomar em pré e pós treino.

14. Batata Doce

É um suplemento formulado exclusivamente com a batata doce roxa integral em pó, submetida apenas ao processo de secagem e moagem. Assim, o suplemento mantém todos os benefícios do consumo da batata doce roxa e integral (com cascas). Além disso, por não ter sido submetido ao cozimento, a matéria prima do suplemento mantém todos os nutrientes do alimento na sua forma natural. A batata doce é um alimento muito nutritivo. Apresenta boas quantidades de carboidratos complexos, fibras alimentares, vitamina A, E, vitaminas do complexo B, minerais como cálcio, ferro, magnésio, manganês e potássio.

Também pode ser acrescentado nas receitas diárias (bolo, pães, tortas, etc) como opção saudável de carboidratos. É muito comum ser consumida juntamente a um shake de proteína como whey protein no pré-treino.Misturar 30g (1 medidor ) em 200 ml de água ou bebida de sua preferência.

15. Colágeno

O Colágeno é uma proteína presente no nosso organismo. Sua principal função é formar as fibras que dão sustentação à pele, cabelos, unhas, ossos e cartilagens.  Com o passar dos anos ocorre uma queda progressiva de colágeno no organismo, sendo que após os 30 anos esta perda se acentua para 1% ao ano. A deficiência de colágeno começa a ser notada com a diminuição da elasticidade da pele e, consequentemente, com o aparecimento de rugas.

O colágeno hidrolisado é bem absorvido pelo organismo, fornecendo frações proteicas importantes para aumentar a quantidade de colágeno no corpo, reduzindo os efeitos causados pela sua queda.

É formulado com colágeno hidrolisado. Contém, ainda, vitaminas A, C e E e os minerais Ferro e Zinco que melhoram a absorção e o aproveitamento do colágeno pelo organismo.

Adicione uma porção de 10g em 200ml de água ou outra bebida de preferência, até a diluição total de produto. Consumir imediatamente após o preparo.


16. 
Mass Gainer (hipercalórico)

É formula de uma combinação perfeita de carboidratos, proteínas, lipídios, fibras e vitaminas e minerais, sendo um alimento completo e balanceado. Fornecendo carboidratos, proteínas, fibra, vitaminas e gorduras boas para seu organismo.

O Mass Gainer é indicado para você que necessita aumento de calorias e proteínas de execelente qualidade. Recomenda-se consumir nos intervalos das grandes refeições (lanches), antes de dormir ou após o treino.

Adicione uma porção de 130g em 250ml de água ou bebida de sua preferência. Poder ser consumido até 5 vezes por dia ou conforme orientação de médico ou nutricionista.

17. L-Carnitina

É um suplemento composto pelo aminoácido L-carnitna que pode ser sintetizado pelo seu organismo a partir dos aminoácidos essenciais. Além de possuir como principal função participar do metabolismo de lipídios, desta maneira, otimiza a oxidação dos lipídios disponibilizando mais energia para desenvolver as atividades.

Sua suplementação além da melhorar sua performance, ela também previne o estresse metabólico, auxiliando na recuperação muscular.

Ingerir 4 cápsulas, sendo 2 pela manhã e 2 antes da principal refeição do dia.

18. Albumina (egg protein)

A albumina é digerida e absorvida lentamente do que o whey protein, e mais rapidamente digerida e absorvida do que a caseína micelar. É indicado para você que necessita aumentar a ingestão de proteínas, que não seja de fonte bovina, e não apresente lactose em sua composição é uma proteína de excelente qualidade com absorção gradativa de aminoácidos para a corrente sanguínea.É ideal para aqueles que visam recuperação muscular, redução do catabolismo e hipertrofia muscular.Adicione uma porção de 30g de em 200ml de água ou bebida de sua preferência. Poder ser consumido de 2-3 vezes por dia conforme orientação de um médico ou nutricionista.

19. Pré-Treino 

O pré-treino é destinado a melhora da performance, de você que pratica atividades de média a alta intensidade e longa duração. Isto implica a melhor vasodilatação, provocando um aumento no fluxo sanguíneo, levando nutrientes e oxigênio aos músculos exercitados com mais eficiência. A combinação da beterraba (carboidrato de baixo índice glicêmico) com os carboidratos maltodextrina, waxy maize e isomaltulose permite um aumento nos estoques de glicogênio, além de otimizar seu consumo durante a prática esportiva. Isto pode ser utilizado como uma importante estratégia nos treinamentos e competições.

Destinados somente para pré-treinos.

20. Cafeína

A cafeína é indicado para você que trabalha o dia inteiro e sente cansaço durante o treino, a cafeína ajuda aumentar seu desempenho físico e auxilia na queima de gordura. Além de ajudar a reduzir fadiga, aumento de concentração e mais resistência

Recomenda-se consumir 1 cápsulas de Caffeine 210 até 30 minutos antes do treino.

 Gostou deste conteúdo? Veja também: Existe diferença entre treino de hipertrofia e definição?

 

Como tomar albumina? Veja os benefícios e os efeitos colaterais

Quem frequenta a academia regularmente pode ter objetivos distintos: perder ou controlar o peso corporal total ou aumentar a massa muscular. Se você faz parte deste último grupo, o que procura a hipertrofia muscular, provavelmente já ouviu falar sobre suplementos alimentares, não é mesmo?

Entre as múltiplas variedades de suplementos proteicos que vão lhe sugerir utilizar — como whey protein, creatina, BCAA e caseína —, a albumina é uma das opções que ganha destaque nesse grupo de produtos.

Para que você não compre o seu pote de albumina e fique completamente perdido sobre como utilizá-lo e também para saber para que serve esse suplemento e se ele realmente é a opção certa para o seu objetivo, preparamos este artigo completo, com todas as informações sobre como tomar albumina. Aproveite todo esse conhecimento e coloque-o em prática na hora de começar a suplementar!

 

albumina

 

1. Albumina: o que é?

A albumina é uma proteína muito conhecida por nosso organismo. Apesar de ser uma fonte proteica bastante popular da nossa alimentação, ela é também uma proteína sintetizada pelo corpo humano — mais especificamente pelo fígado — e, por isso, encontrada em abundância no nosso sangue. Essa albumina produzida por nós apresenta diversas funções corporais essenciais:

  • Transporte de nutrientes (como o cálcio e o magnésio) na corrente sanguínea;

  • Transporte da bilirrubina produzida pelo fígado também no sangue;

  • Garantia do equilíbrio osmótico do organismo, mantendo o volume de água adequado no sangue e nos tecidos;

  • Ação antioxidante;

  • Transporte de compostos tóxicos até o sistema excretor para sua eliminação.

Apesar de muito importante para o metabolismo e para a homeostase do organismo, a albumina também tem sua ingestão via oral valorizada, porém com a finalidade de agir diretamente na construção e na recuperação das fibras musculares.

Essa proteína é considerada de alto valor biológico, exatamente porque é capaz de oferecer uma grande quantidade de aminoácidos considerados essenciais para a nossa saúde (triptofano, valina, histidina, leucina, lisina, isoleucina, treonina, fenilalanina e metionina). Por essa razão, ela é uma opção tão procurada por quem precisa aumentar a ingestão proteica na sua dieta.

A albumina para ingestão via oral pode ser encontrada originalmente em alimentos como o leite e o ovo (na forma de lactoalbumina e ovoalbumina, respectivamente). Porém, como essas opções têm a absorção considerada lenta para quem precisa de resultados musculares imediatos, as versões isoladas dessa proteína foram desenvolvidas. É possível, portanto, encontrar suplementos de albumina isolada para poder complementar a sua alimentação com essa importante fonte de aminoácidos essenciais.

Esses suplementos são alternativas baratas para aumentar a ingestão proteica e de fácil digestão pelo organismo e também muito procuradas por quem pratica atividades físicas ou frequenta a academia regularmente.

1.1 Tipos de suplementos de albumina

A albumina isolada pode ser encontrada em quatro tipos diferentes de suplemento nutricional. Cada um deles apresenta características particulares que valorizam seu sabor, facilidade de digestão ou a relação entre custo e benefício. Confira abaixo essas opções:

Suplemento de albumina tradicional

O suplemento de albumina tradicional, que você vai encontrar na grande maioria das lojas de produtos de nutrição, é aquele desenvolvido com cerca de 78% de proteínas em sua composição e uma baixa concentração de carboidratos.

Por causa dessa mistura, alguns consumidores desse tipo de suplemento consideram seu sabor um pouco desagradável, porém essa é a opção mais barata do produto.

Suplemento de albumina tradicional com sabor

Para tentar ajudar a minimizar o sabor desagradável da albumina tradicional, existem opções desenvolvidas com aromatizantes e extratos.

Essas versões podem apresentar um teor discretamente mais elevado de carboidratos, utilizados exatamente para melhorar a qualidade do sabor desse produto.

Suplemento de albumina isolada

O suplemento de albumina isolada é considerado uma opção praticamente pura de proteína para quem precisa aumentar a ingestão desses compostos em sua dieta.

Exatamente por ter uma baixíssima concentração de carboidratos em sua composição, é que esse suplemento apresenta uma absorção mais rápida e facilitada, mas é também mais caro do que a versão tradicional.

Suplemento versão tablete

Uma opção de suplemento que foi desenvolvida também pensando em melhorar a palatabilidade da albumina consumida de forma isolada é a sua versão tablete.

Além de ser considerada uma versão ainda mais pura do suplemento (ou seja, com alta concentração de proteínas e quase nenhum carboidrato), é uma alternativa mais saborosa — porém mais cara — para quem quer utilizar os benefícios da albumina em sua dieta.

2. Como eu devo usar a albumina?

A albumina deve, antes de tudo, ser utilizada como um complemento da dieta do indivíduo que procura se beneficiar do consumo desse tipo de proteína. Ela jamais deve ser vista — especialmente em sua forma isolada — como um substituto das fontes de proteínas naturais da nossa alimentação.

Para garantir uma ingestão correta e balanceada, de acordo com suas necessidades nutricionais, é importante sempre receber a orientação de um nutricionista.

Aprender como tomar albumina é um processo relativamente fácil. O suplemento de albumina pode ser consumido de diversas maneiras, sempre tendo em mente o cuidado para não dificultar sua absorção pelo organismo.

Muitos atletas e frequentadores de academia optam por consumir a albumina em pó com água pura — alternativa que, claramente, reforça seu sabor desagradável de enxofre.

Para os que não gostam de misturar seus suplementos, o tablete é uma excelente opção. Já para os que não se importam em mesclar sabores, é possível adicionar a albumina em pó a shakes de banana, leite, iogurtes e a quaisquer outras bebidas e alimentos pastosos (salgados, inclusive!) que ajudam a disfarçar seu gosto atípico.

A quantidade de albumina que você precisa consumir por dia vai depender diretamente da sua necessidade nutricional e objetivos com a ingestão desse produto. A “regra” geralmente é definida por seu nutricionista ou médico e o volume pode variar entre 20 a 50 g de albumina por dia.

A albumina não deve ser consumida por pessoas que apresentam alergia a ovo (visto que a maior parte dos suplementos é desenvolvida a partir desse alimento), por quem apresenta problemas renais ou hepáticos e também por aqueles que apresentam alta motilidade intestinal (visto que a albumina é considerada uma proteína flatulenta). Gestantes, adolescentes e crianças também devem evitar essa prática e escolher fontes naturais de proteína para complementar sua alimentação.

2.1. Qual o melhor horário para tomar a albumina?

A albumina é conhecida por ser um suplemento proteico de absorção mais lenta do que os tradicionais complementos também utilizados por atletas, como o whey protein e o BCAA. Por esse motivo, o consumo de albumina no período pré-treino não é recomendado, visto que sua absorção mais lenta pode causar desconfortos durante a prática de algum exercício ou atividade física.

A albumina, portanto, é uma excelente opção de suplemento proteico para ser utilizado no pós-treino, que é exatamente o período em que o organismo precisa se preparar para evitar o catabolismo muscular e priorizar a recuperação da musculatura que foi exercitada. Considerando este cenário pós-treino, a albumina pode ser ingerida em três momentos diferentes:

Antes de dormir

Para aproveitar a principal característica da albumina, que é sua absorção mais lenta, muitos nutricionistas recomendam a ingestão deste suplemento no período da noite, logo antes de dormir.

Como durante o nosso sono é o período que passamos mais tempo sem nos alimentar, a albumina pode ajudar a manter o fornecimento de proteína durante esse intervalo de jejum, evitando consequências como o catabolismo ou outros prejuízos para a recuperação da sua musculatura.

Intervalo de refeições

A albumina também é uma interessante opção de suplemento para quem precisa valorizar a recuperação muscular, mas que também quer se manter saciado no intervalo entre duas grandes refeições (como o almoço e o jantar, por exemplo).

Muitas pessoas optam por se beneficiar da absorção mais lenta deste suplemento para manter o fornecimento adequado de proteína para o organismo nos pequenos lanches realizados entre as refeições que vão ocorrer após um longo treino.

Logo ao acordar

Consumir sua dosagem de albumina logo ao acordar também pode ser uma estratégia interessante para garantir o fornecimento adequado de proteína para o seu corpo, especialmente se o seu treino é realizado no período da tarde ou da noite.

A melhor opção de horário para você consumir a sua albumina, entretanto, deve ser aquela acordada com seu nutricionista, definida de acordo com suas estratégias e necessidades nutricionais.

3. Quais são as vantagens de se usar albumina?

O consumo de albumina é capaz de oferecer diversas vantagens para o organismo, que vão além do simples aumento da ingestão proteica diária. Separamos abaixo os melhores benefícios que você poderá obter ao criar o hábito de inserir uma dosagem segura de albumina na sua rotina alimentar:

Ganho de massa muscular

É claro que, naturalmente, quem resolve adicionar o suplemento de albumina à sua rotina de alimentação tem um grande objetivo em mente: valorizar o ganho de massa muscular. E esse é, sim, um dos benefícios que esse suplemento pode oferecer para você.

A albumina concede ao organismo aminoácidos essenciais para a formação de novas fibras musculares, tornando eficiente o ganho de massa magra e também valorizando a recuperação das fibras que foram lesionadas durante um exercício.

Papel importante no processo de emagrecimento

Você sabia que ingerir albumina pode ajudá-lo, indiretamente, a perder mais peso? Isso acontece porque a albumina apresenta uma digestão significativamente mais lenta do que outras proteínas e suplementos consumidos por quem pratica atividades físicas, aumentando a sensação de saciedade após sua ingestão.

Quanto mais saciados ficamos, é natural que a vontade de comer também demore a aparecer, influenciando positivamente na quantidade de calorias ingeridas por dia. Se essa prática for associada a uma dieta equilibrada e a práticas regulares de exercícios físicos, a perda de peso será uma consequência importante de todo esse processo.

Influência na recuperação muscular

Falamos acima sobre o papel da albumina no ganho de massa muscular, mas também citamos, mesmo que brevemente, o papel dessa proteína no processo de recuperação muscular. Essa característica é um dos principais motivos pelos quais os nutricionistas valorizam a ingestão de albumina no período pós-treino.

Suas características nutricionais são extremamente favoráveis para evitar sintomas relacionados ao catabolismo e ao overtraining, que podem prejudicar o praticante de atividade física após treinos muito intensos.

É um suplemento com valor bastante acessível

Os suplementos proteicos são, geralmente, as opções de complementos alimentares com os valores mais altos encontrados nas lojas de nutrição esportiva. Isso acontece porque as proteínas em geral, assim como a carne, o queijo e o leite, são naturalmente mais caras.

A albumina, por sua vez, como é produzida a partir de um alimento relativamente barato, o ovo, é também considerada mais barata do que os suplementos desenvolvidos à base de proteínas do leite, da carne ou de vegetais.

Além disso, ela apresenta um alto valor biológico e um excelente perfil nutricional, que atende muitos praticantes de atividades físicas que precisam aumentar sua ingestão proteica.

Ela não tem lactose

Um problema bastante enfrentado por quem precisa aumentar o aporte proteico na dieta, mas que não pode consumir lactose, é que a maioria dos suplementos tradicionais de proteína é desenvolvida a partir do leite e, por isso, apresenta concentração deste açúcar em sua composição.

A albumina utilizada no desenvolvimento do suplemento, por sua vez, é a do ovo (ovoalbumina) que, portanto, não apresenta lactose em sua composição. Por isso, ela pode ser utilizada por praticantes de atividade física e atletas que apresentam essa condição alimentar específica.

4. Posso ganhar massa muscular com a albumina?

Apesar de já termos citado o papel da albumina no ganho de massa muscular, resolvemos separar uma parte do texto para abordar somente este assunto, visto que este é o principal motivo que leva uma boa parte dos praticantes de atividades físicas a adquirir um pote de albumina para levar para casa.

Se você compra este suplemento para ganhar massa muscular, mesmo que ele tenha absorção mais lenta do que o whey protein, por exemplo, a sua escolha está correta. Uma fonte rica em aminoácidos essenciais e proteínas de alto valor biológico deve ser, sim, uma importante opção para a dieta de quem pretende ganhar massa muscular de maneira mais eficiente.

Apesar disso, para se obter os melhores benefícios da albumina para aumentar a massa muscular, é preciso saber equilibrar seu consumo com a sua dieta diária (que deve ser baseada em alimentos naturais) e também com os horários adequados para a ingestão desse suplemento (que citamos anteriormente neste artigo).

Mas tenha em mente que consumir a albumina e não realizar a prática de nenhum tipo de atividade física não resultará em ganho de massa muscular, visto que é preciso que o organismo seja estimulado para gerar novas fibras e aumentar o tamanho dos músculos já presentes em diferentes partes do nosso corpo.

5. Como a albumina ajuda o corpo a se recuperar depois do treino?

A albumina é o suplemento proteico mais procurado para o pós-treino graças a uma de suas mais marcantes características: a lenta absorção de suas moléculas pelo organismo humano.

Como no período pós-treino estamos mais preocupados em fornecer para o tecido muscular substratos de valor nutricional relevante — como os encontrados nas moléculas de albumina —, esse suplemento se encaixa perfeitamente no conceito de relação entre custo e benefício que a maioria dos praticantes de musculação procura.

A absorção mais lenta da albumina ajuda a garantir que sua musculatura receberá, durante um longo período, os aminoácidos de que necessita para se recuperar das lesões naturais decorrentes do treino.

Além disso, a albumina é rica em um aminoácido importante para a formação de novas fibras musculares: a leucina. Esse aminoácido tem papel definitivo no processo de recuperação muscular, minimizando as dores e as consequências do catabolismo natural do organismo após a realização de um treino moderado ou intenso. Por isso, o consumo da albumina faz parte de uma estratégia essencial para o ganho de massa muscular.

6. Albumina: perder peso ou engordar?

Muitas pessoas afirmam não realizar o consumo de albumina por temerem um ganho de peso desnecessário após a ingestão regular deste suplemento. Entretanto, se engana quem pensa que a dosagem de albumina pode ser capaz de influenciar sozinha no aumento do peso corporal total, especialmente se esse consumo for feito com a orientação regular de um nutricionista.

Antes de tudo, é importante compreender que a albumina isolada, adquirida em lojas especializadas em nutrição, praticamente não contém gordura em sua composição. O excesso de proteína consumida, por sua vez, é que se apresenta como o grande vilão de quem precisa controlar o ganho de peso. Então, se você consome o volume adequado de albumina para a sua dieta, não precisará se preocupar com o risco de engordar.

Para evitar que a albumina seja a grande vilã do seu cardápio, é preciso ter consciência de que sua dieta deve ser desenvolvida de acordo com o volume de albumina que seu nutricionista recomendou.

Esse profissional, inclusive, vai lhe orientar sobre quais alimentos devem ser valorizados no seu cardápio diário e quais vão precisar ter seu consumo controlado, para que você obtenha os melhores resultados com o uso desse suplemento.

A prática de atividades físicas também é uma etapa obrigatória para ajudá-lo a evitar o ganho de peso após iniciar o consumo de albumina; por isso, jamais deixe de valorizar a sua rotina de treinos.

A albumina é, sim, um interessante suplemento para se utilizar no processo de perda de peso, mas sua ingestão, assim como a de qualquer outro alimento ou suplemento, deve ser realizada com cautela, para que o uso excessivo não seja o responsável por um aumento não planejado de peso.

7. Há efeitos colaterais?

Quando falamos em efeitos colaterais causados pelo consumo de algum suplemento, devemos ter em mente que esses sintomas só são considerados preocupantes e desconfortáveis em pessoas que fazem um consumo exagerado ou elevado desse produto.

A albumina é uma proteína e, portanto, sua ingestão exagerada pode levar ao desenvolvimento de problemas renais, causados pela sobrecarga de moléculas que devem ser filtradas por esse órgão do corpo.

Quem faz uma ingestão saudável e controlada desse suplemento, muito provavelmente não sofrerá essa consequência desagradável e perigosa do consumo de proteínas.

Outro efeito colateral que é bastante relacionado com o consumo de albumina é a sua capacidade de aumentar a atividade intestinal. A albumina é considerada um nutriente flatulento e, por isso, a produção de gases e, em alguns casos, quadros de diarreia, podem ser observados em quem tem o hábito de fazer o uso desse suplemento. Entretanto, esses sintomas são mais comuns no início da adaptação do organismo ao consumo da albumina pura e costumam cessar após algum tempo.

Para os hipertensos e pessoas com tendência a reter muito líquido, a atenção com o consumo da albumina também deve ser redobrada, visto que essa proteína tem uma importante característica osmótica, que ajuda a puxar mais água para dentro das células e dos vasos sanguíneos. Entretanto, para quem realiza a ingestão controlada desse suplemento, estes sintomas raramente são percebidos.

Para quem apresenta alergia ao ovo, a albumina é um suplemento considerado perigoso e que deve ser evitado a qualquer custo, visto que é desenvolvido a partir desse alimento. Os sintomas manifestados, neste caso, são similares aos de uma reação alérgica, podendo ocorrer edemas de glote, manchas na pele e coceiras extremas após a ingestão do produto.

8. Conclusão

Assim como ocorre com qualquer outro suplemento, a ingestão de albumina deve ser uma decisão tomada pelo praticante de atividade física em conjunto com seu médico ou nutricionista, para que não ofereça riscos para a saúde, mas somente benefícios.

Aprender a escolher a dosagem correta e o horário adequado são pontos importantes da estratégia nutricional traçada para os objetivos do praticante que faz uso da albumina, para que este consumo não resulte em sintomas indesejados, como o ganho de peso ou os desconfortos gastrointestinais.

Se você acredita que a albumina é a melhor opção para o seu cardápio equilibrado (e também para o seu bolso, visto que apresenta custo inferior a outros suplementos do mercado), não deixe de consultar a opinião de um profissional para adquirir a melhor marca e o volume adequado de suplemento para a sua dieta diária, valorizando sempre o ganho correto de massa muscular!

E então, curtiu nosso post sobre como tomar albumina? Quer conferir outras estratégias interessantes e que vão lhe ajudar a aumentar, ainda mais, a musculatura corporal? Veja 5 dicas de como ganhar massa muscular!