Multivitamínico realmente funciona?

Multivitamínico realmente funciona?
4.9 (98.89%) 18 votes

Dentro da suplementação alimentar, os suplementos vitamínicos e minerais são os mais utilizados no mundo, e o mesmo vem aumentando seu uso desde então.

Algumas pessoas batem firme o pé dizendo que o multivitamínico é fundamental para o bom funcionamento do organismo, dando suporte a má alimentação ou até reduzir algumas doenças crônicas.

Mas, será que tudo isso é verdade? Realmente funciona? Veja o que a ciência afirma para nós a seguir.

 

O que são multivitamínicos?

São suplementos de vitaminas e minerais, com diferentes fórmulas e dosagens. Além do tipo, onde alguns podem ser quelados. Com diferentes nomes e formas, são disponibilizados em tabletes, cápsulas, comprimidos, mastigáveis, em pó, gomas e gotas, e isso inclui alguns nomes do qual já conhecemos, polivitamínico, multivitamínico e multimineral são alguns deles.

 

Sua dosagem geralmente é recomendada 1x ao dia. Lembre-se de sempre ler as recomendações do rótulo do produto.

Qual é a composição do produto?

  1. Vitamina A
  2. VItamina D3
  3. Vitamina E
  4. Ácido fólico
  5. Ácido pantotênico
  6. Biotina
  7. Niacinamida
  8. Vitamina B1
    Vitamina B2
    Vitamina B12
  9. Vitamina B6
  10. Vitamina C
  11. Vitamina K1
  12. Cálcio
  13. Cobre
  14. Cromo
  15. Ferro
  16. Magnésio
  17. Manganês
  18. Molibdênio
  19. Selênio
  20. Zinco

 

Muitos dessas vitaminas e minerais participam de processos importantes em nosso organismo, sinalizando hormônios, sinalizando moléculas, reações enzimáticas, entre outras estruturas orgânicas.

 

O corpo precisa desses nutrientes para reprodução, manutenção, crescimento, sínteses e regulação de processos


Quais são os benefícios a saúde?

Alguns estudos feitos, mostraram benefícios para função cerebral e saúde dos olhos.

 

Além de encontrarem que o suplemento multivitamínico pode melhorar a memória. A suplementação pode influenciar no humor, isso faz sentido quando o indivíduo possui deficiências, e o complemento supri as necessidades nutricionais.

 

Outra bacana evidência é a suplementação das vitaminas e minerais na prevenção de cataratas na idade avançada. Pessoas que se alimentam com uma alimentação rica em vitaminas  antioxidantes (carotenóides, vitamina C e E) ou minerais(selênio e zinco) são menos propensas a desenvolverem degeneração macular, que é relacionada a idade.

 

Quem deve consumir?  

Não há evidências científicas que mostrem que todos devem tomar multivitamínicos. No entanto, alguns grupos podem se beneficiar da suplementação, complementando a alimentação com vitaminas e minerais.

 

  • Idosos: A absorção de vitamina B12 diminui com a idade e idosos necessitam de maior quantidade cálcio e vitamina D  
  • Veganos e vegetarianos: Esses indivíduos têm alto risco em deficiência de B12, sendo que as maiores fontes são animais. Cálcio, zinco, ferro, vitamina D e ômega-3 também são indicados.
  • Gestantes e lactantes:  Devem conversar com seu médico sobre, pois há alguns nutrientes em que se torna preciso, enquanto alguns não são benéficos, como por exemplo a vitamina A em excesso.

 

Outros indivíduos também podem se beneficiar com o consumo de polivitamínico. Isso inclui indivíduos que não atingem as necessidades diárias de algumas vitaminas e minerais.

 

Multivitamínicos podem ser maléficos em alguns casos.

Mais nem sempre é melhor na nutrição.

 

Altas doses de algumas vitaminas e minerais podem trazer sérios malefícios.  Vitaminas são classificadas em dois tipos: solúveis e hidrossolúveis. As lipossolúveis podem causar acúmulo em seu organismo, enquanto as hidrossolúveis são eliminadas.

 

Alguns exemplos de lipossolúveis são vitamina A, D, E e K. Como vimos acima, o excesso de vitamina A é prejudicial, principalmente para quem é gestante.

 

Se você se alimenta com alimentos ricos em nutrientes e adiciona multivitamínico é possível que você exceda a dosagem diária de vitaminas e minerais, por isso é importante atenção nos alimentos consumidos e seus devidos nutrientes.

 

Recomendamos que procure um nutricionista, pois assim ele irá verificar seu plano alimentar e calcular toda quantidade de micronutrientes que está consumindo e se for necessário, ele irá adicionar a suplementação.  

 

Fumantes e quem utiliza anticoncepcionais também devem se atentar a quantidade de vitaminas e minerais diários. A ingestão do anticoncepcional diminui alguns níveis fisiológicos de 6 nutrientes(B2,B6, ácido fólico, B12, vitamina C e zinco) e elevou o nível de outras(vitamina K, ferro, cobre)  

 

Em relação aos minerais, o excesso de ferro pode ser prejudicial a pessoas que não precisam.

 

Ganho de massa muscular

Para quem busca ganho de massa muscular e pratica atividades físicas de alta intensidade, é comum ouvir alguns benefícios quando se suplementa com multivitamínicos, mas vou lhe contar o motivo do auxílio no ganho de massa muscular. É bem simples, veja se o indivíduo se preocupa apenas com os macronutrientes (proteínas, carboidratos e gorduras) e esquece dos micronutrientes, sua alimentação então se torna deficiente em nutrientes necessários na construção de massa muscular, e então ele começa a utilizar os multivitamínicos e obtém resultados. A resposta a essa questão é apenas o complemento de vitaminas e minerais na alimentação, portanto é de suma importância que se alimente com alimentos ricos em micronutrientes e antioxidantes para que não haja essa deficiência e assim obterá grandes ganhos musculares. Resumindo, se alimente bem!

 

Conclusão

A melhor maneira de se nutrir é incluir bons alimentos em sua alimentação, porém em alguns casos específicos, o uso de vitaminas e minerais se tornam necessários, de forma a complementar a alimentação. Caso tenha dúvidas sobre o uso de multivitaminico, é de suma importância que antes consulte um nutricionista.  

Referências:

Neurocognitive effects of multivitamin supplementation on the steady state visually evoked potential (SSVEP) measure of brain activity in elderly women.

Macpherson H1, Silberstein R, Pipingas A.

Antioxidant vitamin and mineral supplements for preventing age-related macular degeneration.

Evans JR1, Lawrenson JG.

 

Vitamin B12 deficiency in the elderly.

Baik HW1, Russell RM.

 

Use of calcium or calcium in combination with vitamin D supplementation to prevent fractures and bone loss in people aged 50 years and older: a meta-analysis.

Tang BM1, Eslick GD, Nowson C, Smith C, Bensoussan A.

 

How prevalent is vitamin B(12) deficiency among vegetarians?

Pawlak R1, Parrott SJ, Raj S, Cullum-Dugan D, Lucus D.

 

Todos os direitos reservados NewNutrition Brasil

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"