Agachamento, 5 dicas para otimizar os resultados

Tido como o “rei dos exercícios”, o agachamento é fundamental em seu treino de musculação. Veja neste artigo, como otimizar os resultados dele em seu treino!

O agachamento é um dos principais exercícios da musculação. Atua diretamente em diferentes grupamentos musculares e é fundamental para a hipertrofia ou para o emagrecimento. Porém, sua execução é complexa, envolve muitas questões e detalhes. Muita gente erra na sua utilização, tendo assim, menos resultados e maior propensão a lesões.

Existem alguns pequenos ajustes na sua execução, que fazem com que tenhamos melhores resultados. Veja agora, 5 formas de otimizar os resultados do agachamento!

Como otimizar os resultados do agachamento em seu treino!

1. Use carga, mas jamais perca a qualidade do movimento

Você não é um guindaste. Musculação não é quanta carga você consegue deslocar. É fundamental que você tome cuidado para manter a qualidade dos movimentos no agachamento. Se você usar uma carga excessiva, não terá um movimento com qualidade. Por movimento de qualidade, entende-se aquele que é executado com cadência, amplitude, mantendo as rotas articulares intactas. Se a carga se torna um empecilho para que isso aconteça, reduza.

Se você é um iniciante, primeiro aprenda a agachar sem carga. Depois que aprender de fato, o movimento, parta para a utilização de pesos externos.

Veja também: 4 dicas para mulheres conquistarem o bumbum durinho e empinado

2. Melhore sua flexibilidade

A esmagadora maioria dos casos de pessoas que executam o agachamento de forma errada, tem como causa a falta de flexibilidade. Quanto mais flexível você for, melhores serão os resultados do agachamento. Isso porque poderemos, neste caso, ter um movimento mais amplo, com mais músculos envolvidos. Para que você tenha uma ideia disso, quem tem um encurtamento de cadeia posterior (músculos posteriores da coxa, lombares e glúteos) perde mais de 45° de angulação. Com isso, temos menos estímulos musculares e consequentemente, menos resultados.

Além disso, a flexibilidade auxilia bastante na melhora da funcionalidade, de forma geral.

3. Evite os pontos de descanso

Pontos de descanso na musculação, são aqueles onde há um alinhamento muscular e articular, que resulta na diminuição da tensão nos músculos. No agachamento, especificamente, ela ocorre quando há uma completa extensão dos joelhos. Neste ponto, temos uma redução considerável da tensão muscular.

Como evitar isso? Na fase concêntrica (subida) vá até um ponto próximo da extensão completa dos joelhos, mas pare antes que ela aconteça. Desta maneira, os músculos envolvidos, principalmente o quadríceps, terão um tempo de tensão muito mais elevado. Isso, em termos de atividade muscular e estímulos hipertróficos, é fundamental!

Veja também: 7 principais erros cometidos no treino de pernas

4. Use uma cadencia de movimentos adequada

A cadencia dos movimentos, no agachamento, influencia diretamente nos resultados. Cadencias mais rápidas, para pessoas que estão preparadas para elas (estas podem ser mais lesivas, se não houver um preparo), tendem a trazer melhores resultados em termos de hipertrofia.

O mais comum, para potencializar os resultados do agachamento, é usar uma fase excêntrica (descida) mais lenta e uma concêntrica (subida) mais rápida. Isso potencializará as microlesões teciduais  adaptativas e também, os resultados.

5. Use a máxima amplitude, mas com segurança

O agachamento em afundo, aquele onde descemos até a máxima amplitude, é muito importante para o trabalho de glúteos e isquiotibiais, bem como de quadríceps. Porém, é importante destacar que isso só irá ocorrer se tivermos uma boa flexibilidade e controle do movimento. Caso este não seja o seu caso, comece com uma amplitude segura e vá aumentando aos poucos.

Lembrando que devemos sempre manter a qualidade do movimento e manter as curvaturas da coluna intactas. Caso contrário, além de não termos resultados em termos de estímulos musculares, ainda teremos uma enorme sobrecarga nos discos intervertebrais. Isso em médio e longo prazo, é lesão na certa!

Veja também: Como ter melhores resultados em seu treino de glúteos

Estas são algumas das formas de otimizar os resultados do agachamento em seu treino, sempre mantendo a qualidade e a segurança! Bons treinos!

2 Comentários

  1. Fábio Santossays:

    Ótima matéria…texto muito bem explicativo e de fácil assimilação!

  2. Ana Aguiarsays:

    Muito bom! Realmente o que não falta na academia é guindaste kkkk

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"