A verdade sobre esteróides anabolizantes

A verdade sobre esteróides anabolizantes
5 (100%) 23 votes

Está na hora de falar sobre um assunto um tanto polêmico, esteróides ou popularmente conhecidos como bomba. Será que realmente podem ser o segredo dos atletas, o produto que faz campeões? É seguro como falam? Nós iremos dar respostas que farão você pensar. Descubra agora!  

O que são anabolizantes?

Um grupo de compostos solúveis em gordura, chamados de lipossolúveis, corticosteróides. São drogas sintéticas, próximas do cortisol, um hormônio produzido naturalmente por suas glândulas adrenais. Corticosteróides são diferentes dos hormônios masculinos, compostos esteróides que alguns atletas fazem o uso. Em resultado, trabalham direto no crescimento celular e sua divisão refletindo no crescimento de diversos tipos de tecido, entre eles o muscular e o ósseo.  

 

Essas drogas foram descobertas em 1930 e seu uso vem sendo aplicado para inúmeros casos na medicina. Há uso também para pacientes submetidos a cirurgias ou situações das quais o paciente passa por um processo severo de perda de massa muscular, chamado de catabolismo, como câncer e AIDS.

 

História e cultura

Não faz muito tempo que os EAA foram testados e utilizados e seu início se deu na Alemanha, precisamente na segunda guerra mundial, onde abrigaram muitos prisioneiros nos campos de concentração, na tentativa de combater cansaço. Diversos testes e pesquisas foram feitas pelos nazistas em soldados e prisioneiros, na tentativa de aumentar o grau de agressividade.

 

Não se bastando a estes, o próprio Adolf Hitler teve prescrição na utilização de testosterona na tentativa de diminuir e tratar os sintomas de suas doenças. Desde então o uso vem sendo feito em diversas partes do mundo, com finalidade recreativa e/ou patológica, podendo ser encontrado em maior parte o uso ilícito.   

 

No Brasil, o uso sem prescrição médica é crime. Independente deste fato, seu uso é variado em diversos tipos de condições, desde financeiras, idade, grau de escolaridade e saúde. O uso dos esteroides tem sua maior parte de origem farmacêutica, direcionada ao uso humano, enquanto outra parte o uso é exclusivo veterinário. Dentro destas indústrias farmacêuticas, é possível encontrar laboratórios ilegais, dos quais manipulam estas drogas em ambientes fora de sanitização e utilizam possíveis matérias primas de baixa qualidade sendo a maior parte subdosada, tornando ainda mais arriscado para saúde dos usuários.

 

Utilização no esporte

O uso destas substâncias estão banidas em diversas categorias dos esportes. A averiguação é feita pelas associações anti-doping, incluindo desde banimento no esporte, até prisão do atleta.

 

Os anabolizantes são utilizados por ambos os sexos com o intuito de aumentar a performance e sua vantagem competitiva. Seu uso varia em muitos esportes, mas os mais utilizados são aqueles que precisam de estética e alta performance.

 

A maior parte dos usuários de esteróides não são atletas e também não apresentam condições patológicas, são indivíduos saudáveis apenas buscando estética.

 

De onde surge o auto-conhecimento?

Seja ele popular ou científico, uma boa parte das conclusões sobre a automedicação vem através das pesquisas em fóruns, blogs e dica de amigos, que fornecem muito das informações incorretas e sem embasamento científico, geralmente empíricos sem nenhuma supervisão clínica.  

 

A indicação do uso de EAA se tornou muito comum dentro das academias, em resposta aqueles que querem resultados rápidos, com informações absurdas que tornam de grande risco em posterior a vida dos usuários. É preciso que se tenha atenção nestes determinados assuntos e que o curioso busque conhecimento com fontes seguras, clínicas.  

 

Se você já ouviu algo a respeito em sua academia ou na rua, filtre tudo e mais um pouco, a maior parte das informações são inúteis, converse com seu médico.

 

Forma utilizada e seus aspectos

A forma utilizada encontrada é via oral, injetável e tópica. Cada formato possui um tipo de tempo e absorção, podendo variar de organismo a organismo, assim como seus colaterais.  

A decisão de prescrição do uso destas drogas é com base individual, pois o médico considera peso, idade, condição fisiológica, nível de atividade física e possível interação farmacológica, com base a isso, o médico irá dizer o pontos positivos e negativos do uso.

Aspectos fisiológicos

Vamos aprofundar agora um pouco mais nestas drogas, ok?

Além das inúmeras mudanças estéticas conhecidas, como o aumento da massa muscular, é preciso citar as alterações fisiológicas. Uma grande preocupação da área de saúde são usuários adolescentes, que ainda não tiveram seu ciclo epifisário (ósseo) concluído e iniciam o uso dos esteroides. resultando em atrofia do crescimento e maturidade sexual avançada.

 

Outro aspecto muito comum de ser notado são as acnes (espinhas) pois os EAA causam estímulo direto das glândulas sebáceas, tornando a pele mais oleosa, isso se vem pelo fato da testosterona aumentada. Sua conversão no eixo DHT também pode causar calvície nos usuários, sejam mulheres ou homens, e logo diversas modificações, consideradas colaterais. Isso não se trata de nenhum artigo sensacionalista, estamos trazendo fatos verídicos sobre seu uso.

 

Muitos usuários de esteróides utilizam outros medicamentos com o intuito de diminuir os colaterais, seja durante o ciclo de uso e posteriormente, o famoso TPC, do qual iremos abordar logo.

 

Colaterais

 

Psicológico:

Variação de humor, agressividade, ansiedade, depressão, psicose, manias.

 

Cardiovascular:

LDL aumentando, aterosclerose, hipertrofia do miocárdio, infarto,

hipertensão e arritmia, diminuição do HDL (colesterol bom)

 

Dermatológico:

Acne, queda de cabelo, estrias

 

Hepático:

Aumento dos níveis de enzimas TGO, TGP, Gama-GT, refletindo em esteatose hepática, hepatites, devido a alta toxicidade, seja via oral, injetável e tópica.

 

Renal:

Nefropatia, insuficiência renal e hipertrofia do órgão.

 

Sistema reprodutor:

Alterações na libido, infertilidade reversível, atrofia testicular.

 

Sistema endócrino:

Alteração nas gônadas (hipogonadismo)

Mulheres:

Aumento do clítoris, atrofia das mamas, atrofia do uterina, anovulação, distúrbios menstruais e virilização.

Homens:

Atrofia testicular, hipertrofia da próstata, câncer de próstata, ginecomastia, disfunção erétil, ereção.

 

Seus efeitos ergogênicos

  •  
  • ■ Aumento de massa muscular
  • ■ Diminuição do percentual de gordura
  • ■ Aumento da força e potência muscular
  • ■ Melhora da recuperação entre treinamentos  
  • ■ Melhora da recuperação de lesões  
  • ■ Aumento da síntese proteica  
  • ■ Aumento do endurance  
  • ■ Aumento na eritropoetina, hemoglobina e hematócrito
  • ■ Aumento da densidade mineral óssea  
  • ■ Aumentos dos estoques de glicogênio  
  • ■ Aumento da lipólise  
  • ■ Aumento da transmissão neural
  • ■ Redução de danos musculares  
  • ■ Mudança de comportamento (agressividade)

 

Há utilização então na parte clínica para tratamento de doenças?

Ainda é debatido a administração de esteróides e seus riscos médicos. A comunidade médica não está mais negando o potencial uso clínico desses androgênios (Dobs,1999). Em anos recentes, o tratamento clínico com esteróides anabolizantes tiveram aumento do tecido magro e melhoraram a performance funcional em pacientes com AIDS (Strawford et al.,1999), pacientes recebendo diálisis( Johansen et al,. 1999), pacientes com doenças pulmonares crónicas obstrutivas (Ferreira et al., 2003). Em adicional, pesquisas têm demonstrado um efeito positivo na cura de contusões musculares (Beiner et al., 1999).  No entanto, a comunidade médica tem assumido um aproximação conservativa para promover os esteroides como parte de plano do tratamento no combate de doenças envolvendo perda de massa muscular.

  1. Medical Issues Associated with Anabolic Steroid Use: Are They Exaggerated?

Jay R. Hoffman*and Nicholas A. Ratamess*

 

EAA podem afetar a saúde mental futura

Há uma relação entre o uso de anabolizantes e a redução na saúde mental posteriormente. Isso foi a conclusão de um estudo feito em atletas elite de força do sexo masculina. 20% dos sujeitos admitiram no estudo o uso de esteróides.

 

Os pesquisadores encontraram que os usuários de anabolizantes tiveram maior tendência ao uso de drogas ilícitas e álcool. No entanto ainda permanece incerto que os uso

de esteróides causou os problemas mentais ou os problemas mentais causaram o uso dos esteróides.

 

  1. A. S. Lindqvist, T. Moberg, B. O. Eriksson, C. Ehrnborg, T. Rosen, C. Fahlke. A retrospective 30-year follow-up study of former Swedish-elite male athletes in power sports with a past anabolic androgenic steroids use: a focus on mental health. British Journal of Sports Medicine, 2013; DOI: 10.1136/bjsports-2012-091340

 

Esteróides anabolizantes associados com altos riscos de morte prematura em homens  

Segundo o Jornal internacional médico, homens podem enfrentar um risco maior de morte prematura e experienciar maiores admissões hospitalares.

 

  1. H. Horwitz, J. T. Andersen, K. P. Dalhoff. Health consequences of androgenic anabolic steroid use. Journal of Internal Medicine, 2018; DOI: 10.1111/joim.12850

 

Uso de esteróides tem impacto na memória

 

Indivíduos utilizando esteróides para melhora dos ganhos musculares e performance no esporte são mais propensos a experienciar problemas com sua memória, de acordo com a nova pesquisa da Universidade de Northumbria.

 

  1. Northumbria University. “Gym steroid use has impact on memory.” ScienceDaily. ScienceDaily, 7 July 2015. <www.sciencedaily.com/releases/2015/07/150707092422.htm>.

Suplementos alimentares X Anabolizantes

 

Surge uma dúvida grande quando comparamos um e o outro, porém as diferenças citadas acima já podem lhe trazer uma luz sobre. Suplementos alimentares, já está no nome, ou seja, são complementos alimentares dos quais atletas ou a quem é recomendado, faz o uso com o intuito de complementar a alimentação, suplementando os nutrientes deficientes do planejamento.

 

Desta forma, o indivíduo consegue tanto melhorar sua saúde, quanto sua performance esportiva, seja ele atleta profissional ou amador. Muito pelo contrário, os suplementos não contém nenhuma substância ilícita ou derivados do hormônio sexual masculino (testosterona) e claro, não há efeitos colaterais quando se tomado da maneira correta.

 

O suplementos são as melhores alternativas para quem busca crescimento muscular, força e performance sem prejudicar a saúde, além disso, os mesmos podem resultar inclusive na melhora da saúde, principalmente para tratamento de determinadas doenças.

Conclusão:

A proposta deste artigo não é apoiar ou condenar o uso de esteroides anabolizantes. O foco é discutir sua utilização clínica e demonstrar outras perspectivas iluminando o fato de que muitos usuários não priorizam sua saúde e segurança, assim como potenciais efeitos médicos adversos.

 

É importante providenciar informações precisas para o atleta sobre essas drogas de performance e fornecer educação sobre alternativas e seus potenciais riscos. Como vimos logo acima, os esteróides tiveram seu uso legítimo em diversas propostas clínicas, como catabolismo severo muscular, hipogonadismo e entre outras.

 

Portanto, é importante que sempre quando escutar sobre, você procure conhecimento e respostas embasadas em estudos científicos e não em dados empíricos, lembre-se de que cada organismo funciona de uma fórmula, o que para você é bom, para o outro pode ser péssimo. Esperamos que você tenha gostado do material e tenha ficado mais claro sobre o assunto em sua cabeça e se estiver ainda curioso sobre e com dúvidas, é hora de estudar, principalmente se o motivo for fins estéticos.

 

  1. Biely J.R. (1987) Use of anabolic steroids by athletes. Do the risks outweigh the benefits? Postgraduate Medicine 82, 71-74 [PubMed]

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"