7 principais erros cometidos no treino de pernas

7 principais erros cometidos no treino de pernas
Avalie este conteúdo!

Muitos erros podem ser cometidos no treino de pernas e isso tende a prejudicar não apenas os resultados, mas também sua saúde. Veja como evitar estes erros!

Existem muitos fatores que envolvem um bom treinamento, que seja ao mesmo tempo efetivo e saudável. Por ser algo extremamente complexo e que envolve diversa variáveis, o treinamento de pernas é executado muitas vezes, com erros bastante graves. Para te ajudar a evitar tais erros, selecionamos os 7 mais comuns e que podem comprometer não apenas os resultados que você poderia obter, como também sua saúde.

Antes disso é preciso entender que o treino de pernas, bem como todo e qualquer treinamento para outros segmentos do corpo, envolve fatores individuais. Muito do que iremos mostrar aqui pode ser evitado com um bom acompanhamento profissional!

7 erros que muitos cometem no treino de pernas!

1. Excesso de carga:

Criou-se na musculação, desde os primórdios, uma ideia de que quanto mais carga melhor. Ledo engano. Na verdade, a carga é um componente que usamos para termos a progressão dos estímulos, mas não necessariamente apenas o aumento da mesma é o único fator disponível. A menos que você seja um levantador de peso, que de fato precisa vencer maiores cargas, temos que pensar em termos de estímulos e não de peso.

Fatores como a qualidade do movimento, o ajuste das variáveis e a técnica que treinamos, influenciam tanto ou até mais do que o simples aumento da carga. Por exemplo, imagine que você faça o agachamento com problemas de execução, como uma instabilidade (rotação) nos joelhos na fase concêntrica (subida). Você acha que colocar mais carga será algo vantajoso? Na verdade, irá apenas acentuar o problema!

Por isso, sempre priorize a qualidade de seu movimento para depois pensar em usar mais carga!

2. Dividir o treino de pernas em duas partes:

Este é um assunto polêmico, mas no geral, dividir o treino de pernas em dois é um erro. Muitas pessoas dividem o treino em anterior e posterior. O problema é que os movimentos mais completos para o treino de pernas envolvem ambas as musculaturas, como é o caso do agachamento, do levantamento terra, do stiff e muitos outros. Desta forma, você não apenas treina com a ênfase errada, como acaba tendo menos tempo de descanso entre uma sessão de treino e outra. Resultado, você não descansa o quanto deveria!

3. Não melhorar a flexibilidade:

Sim, o treino de pernas não é composto apenas por “ferro”. Se você não tiver uma boa flexibilidade, acabará tendo menos qualidade nos movimentos, pela falta de amplitude. Desta forma, ter uma boa flexibilidade em pernas, glúteos e panturrilhas é fundamental para ter melhores resultados.

Veja também: Como ter melhores resultados em seu treino de glúteos

4. Treinar por muito tempo:

Aqui, quando falamos em tempo estamos nos referindo a duração de cada sessão. Um bom treino de pernas é intenso e isso significa que ele não precisa ser altamente volumoso. 3 a 5 exercícios, bem executados e com a qualidade adequada, são mais do que o suficiente para ter bons resultados. Mas para isso, é fundamental que você tenha um treino intenso, para que tenha melhores resultados!

5. Não ter equilíbrio:

Temos uma tendência natural a querer potencializar o treino de músculos de maior apelo estético. Com isso, muitas pessoas treinam seus quadríceps de forma exagerada e não tem a mesma atenção e cuidado com os isquiotibiais. Desta forma, temos um desequilíbrio que pode causar problemas articulares e deixar uma simetria ruim.

6. Inventar demais:

Sabe aquele exercício diferente que “pega mais”? Provavelmente ele é ruim. Os movimentos para o treino de pernas podem ser básicos, feitos de forma controlada e com qualidade. Não precisamos de invencionismos. A menos que você tenha algum problema articular que necessite de movimentos especiais, fique no básico e natural.

Agachamento, levantamento terra, stiff, avanço, Leg Press e outros movimentos multiarticulares são muito mais vantajosos neste caso.

Veja também: 5 formas ideais de treinar a panturrilha

7. Treinar só pernas:

Este é um erro muito comum entre as mulheres. O treino de pernas é muito importante e deve ser executado com o máximo de qualidade. Porém, precisamos treinar os demais membros e grupamentos musculares. Isso porque um corpo saudável é composto por músculos fortes como um todo e com um metabolismo eficiente!

Estes são os 7 erros mais comuns no treino de pernas que você deve evitar se quer melhorar sua saúde e ter resultados em termos estéticos. Bons treinos!

3 Comentários

  1. Marlucesays:

    Obrigada ??dicas?????

  2. Fábio Santossays:

    Ótimas dicas… muito bom este blog!!

  3. Cleverson França Brazsays:

    Muito boa as dicas. Será muito útil implementa-las aos treinos e ver os resultados.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"